Capítulo IX - "Há que arrancar os pés do chão"

Grito... há um grito que atravessa, que me acorda da indiferença, que me arrasta pelo chão... sou arrancado.

Sigo... sigo a voz dessa descrença, que me desmonta peça a peça, que me arranca os pés do chão... sou arrastado por ti, para ti.

Sinto... sinto o som do teu silêncio, dessa ausência que te abraça, que te prende os pés ao chão... sou abraçado.

E eis que já chegado ao teu abrigo, todo esse turvo, após ser limpo, vai descobrir o querer viver, deixar-te ver o que não vês, trazer de volta quem tu és. 

Sou arrastado por ti, para ti… sou abraçado.

  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social