Capítulo VIII - "Quando um corpo é prisão"

Hey…!
Mostra-me quem és…
Habitas em mim?
…Então o que me pedes?
…Então o que me queres?

 

Porque não sais?
Mostra o porquê das coisas…
Tens a minha atenção

Então o que me pedes?
(Então o que me pedes?)

 

Porque raio não queres?
Não paras de andar à roda!
Num repente, se páras, num rasgo vês…

 

Hey…!
Tudo aquilo que és,
tudo tem um fim,
é o porquê das coisas!
Rasga as pequenas coisas!

 

Porque não vais?
Troca um trago de tempo
de um corpo que é prisão!
Então o que me pedes?
(Então o que me pedes?)

 

É só isso que queres?
Como raio não cais?!?
Não páras de andar à roda!

 

É tão pouco o que pedes!
É só isso que queres?
Ter a minha atenção …

 

É só isso que queres?
Como raio não cais?!?
Não páras de andar à roda!

 

É tão pouco o que pedes!
É só isso que queres?
Não páras de andar à roda!

 

É tão pouco o que pedes!
É só isso que queres?

 

Ter a minha atenção …
Toda a minha atenção…
Um trago de atenção…
Rasga a tua prisão!

  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social